Agrupamento de Escolas Joaquim Araújo

 Dezembro 2017 
DomSegTerQuaQuiSexSab
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31 
SERENAR A MENTE Ver artigo
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Um dos quatro Pilares da Educação no Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI, coordenada por Jacques Delors é APRENDER A SER.

A nossa sociedade tem-se empenhado mais em preparar-nos para o FAZER.

Existe uma discrepância entre a frase “Estudar para SER alguém na vida” e o seu real significado. Precisamos estar atentos ao VERDADEIRO significado do SER (físico, mental, espiritual …). As crianças/ jovens devem aprender a sentir, a perceberem-se, a conectarem-se consigo mesmos, a relacionarem-se melhor com o próximo. Aprender a “SEREM INTEIROS”! Isto trará, sem dúvida, muitos benefícios para o seu desenvolvimento e para o desenvolvimento da nossa sociedade.

O hábito da Meditação proporciona um autoconhecimento que reforça a autoestima, o autocontrole e autoconfiança. Em ”Mindfulness” utilizam-se práticas para cultivar a consciência corporal, atenção plena na respiração e atenção aos sentimentos e pensamentos.

Na actividade “Serenar a Mente, decorrida no dia 22/11/2017 e no âmbito do projeto “ SER INTEIRO” Paula Ferreira, professora de Yoga, partilhou, com alguns alunos e professores deste Agrupamento, técnicas e benefícios da prática de Meditação/Minffulness.

DIVULGAÇÃO DO VENCEDOR DO CONCURSO DE FRASES - DIA NACIONAL E INTERNACIONAL DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA Ver artigo

O Departamento de Educação Especial agradece o empenho de TODAS as turmas que participaram no Concurso de Frases e informa que a frase vencedora é da autoria da turma do 12ºD – Curso Profissional Técnico de Multimédia.

Frase vencedora:

O que nos distingue é APENAS a capacidade de Acreditar.

 

Outras frases a concurso:

 

Aspetos diferentes e corações iguais. (CR2)

Só queremos ser amados e respeitados. (CR3)

Juntos na diferença (CR4)

Igualdade na diferença (CR5)

Todos devem ser amados, respeitados e ter carinho. (CR6)

Não faz mal ser diferente… afinal somos todos iguais. (CR7)

Somos todos diferentes, mas no fundo somos todos iguais! (5ºG)

Os companheiros de uma turma são todos diferentes uns dos outros. Devem poder brincar juntos, na altura certa, na hora da partilha das brincadeiras. (6ºH)

Não devemos apenas acolher mas dar-lhes meios para terem o que é deles por direito. (B7ºA)

Seja consciente, aceite o deficiente. (B7ºB)

Unidos somos mais fortes (7ºC)

Ser deficiente não é motivo para andares escondido! Sim, tu podes ser bem-sucedido! (B7ºC)

O coração não é feito para julgar mas sim para amar! (B8ºA)

Ter coração é humano, onde existem sentimentos vivos, as mesmas emoções fortes, que nos tornam unidos. (B8ºC)


A UEAM deseja um Feliz Natal a toda a Comunidade Educativa Ver artigo




Segunda edição da revista digital 'ScienceHistory for kids', editada em parceria com o Agrupamento de Escolas do Pombal e o 2 nd Gymnasium de Nea Ionia de Atenas. Ver artigo

A mag created with Madmagz.


Ler mais
Encontro com o Escritor Ver artigo
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Decorreu no passado dia 7 de dezembro a actividade “Encontro com o Escritor”, entre as 21.30 e as 23.30 horas, promovida pela Biblioteca Escolar da Escola Secundária Joaquim de Araújo e destinado à comunidade educativa do AEJA. O escritor convidado foi Alberto Santos, que fez a apresentação da sua última obra “ A arte de caçar destinos”, publicada no verão passado. Constituíram a mesa deste serão literário o senhor Diretor do Agrupamento e a Senhora Presidente do Conselho Geral.
“A Arte de Caçar Destinos”, a quinta obra do autor, integra um conjunto de sete contos, seis dos quais passados em Penafiel, concelho e cidade, e remete para o universo das tradições, das crenças e práticas mágico-religiosas dominantes, sobretudo, do Norte de Portugal.
Segundo o autor, “A Arte de Caçar Destinos” é um reportório de misteriosas histórias, em que o sobrenatural se insinua e o profano convive com o religioso, num obra que retrata, também, os usos e costumes de uma região e a consciência colectiva de um povo.
“São várias histórias que procuram captar o imaginário português, mais propriamente, o imaginário do Entre o Douro e Minho e de Penafiel e que se traduz num conjunto de histórias que partem do nosso património, do concelho e da riqueza identitária e simbólica que elas têm na construção dessa identidade”, disse.
Reconhecido pelos seus romances históricos de grande sucesso, Alberto S. Santos destacou que os temas retratados, nesta obra, têm, sobretudo, a ver com as tradições orais, os ciclos agrários, as crenças que foram atravessando as várias gerações.
Falando da pesquisa que fez para esta obra, o escritor afirmou ter descoberto que Penafiel tem uma história “riquíssima” que deve ser preservada sob pena de se desvanecer.
“Acho que contar histórias à volta do nosso património e das nossas tradições é a melhor forma de as honrarmos e de as preservarmos no tempo”, expressou.
Assessoraram este evento, a nível técnico, os alunos do curso de Multimédia, com excelente desempenho.

Ver mais Destaques
Oferta Educativa 2017/2018 Ver artigo

Jardins de Infância

JI Calvário - Bustelo
JI P. Pimentel - Guilhufe e Urrô
JI Igreja Marecos - Penafiel
JI Ponte Novelas - Penafiel
JI Agulha - Galegos

Escolas de 1.º ciclo EB

EB1 Igreja - Guilhufe e Urrô
EB1 Convento - Bustelo
EB1 Cruzeiro - Galegos
EB1 Covilhô - Novelas - Penafiel

Escolas do 1.º ciclo EB com Jardim de Infância

EB1 + JI Boavista - Santiago Santiago - Penafiel
EB1 + JI Torre - Urrô - Guilhufe e Urrô
EB1 + JI Centro Escolar de Rans - Rans
EB1 + JI Centro Escolar de Duas Igrejas - Duas Igrejas
EB1 + JI Póvoa - Guilhufe e Urrô

Escola Básica Penafiel Sul

  • 2.º e 3.º Ciclos - Ensino Regular

Escola Secundária Joaquim de Araújo


Ver mais Oferta formativa para o ano letivo 2016/2017
Centenário - Joaquim de Araújo Ver artigo


Abre-se agora este espaço, destinado à promoção, divulgação e informação do Centenário da morte de Joaquim de Araújo, poeta, cônsul, incansável promotor e divulgador da cultura portuguesa e patrono do Agrupamento de Escolas Joaquim de Araújo.
Em Janeiro de 2016 demo-nos conta que a 11 de Maio de 2017 se cumpririam cem anos da morte de Joaquim de Araújo. Começou aí o projecto de envolver o agrupamento, a câmara e a biblioteca municipal na comemoração digna e promotora do patrono do agrupamento.
São muitas as razões que nos levam a dinamizar tal efeméride. Com efeito, mesmo que Joaquim da Araújo não seja um grande poeta (embora alguns os estudiosos da sua obra não subscrevam esta consideração), mesmo que tenha saído relativamente cedo de Penafiel e não tenha regressado (pelo que sabe da sua correspondência com pena sua), mesmo que tenha assumido ideias e posições polémicas, mesmo assim Joaquim de Araújo é uma figura incontornável da segunda metade do século XIX: foi seguramente quem, no século XIX
, mais contribuiu para a divulgação e promoção da cultura portuguesa, sobretudo além-fronteiras. É razão suficiente para o agrupamento de escolas, que o tem como patrono, se envolva na comemoração do centenário da sua morte com a dignidade e respeito que merece. Não o fazer seria, além de uma omissão inadmissível em relação a esta personalidade marcante, uma perda indesculpável na consolidação da identidade do agrupamento. Para bem de todos.
É o que estamos a fazer. O Agrupamento de Escolas Joaquim de Araújo coordena e dinamiza as comemorações do Centenário da morte do seu patrono. Neste sentido, convidámos a câmara municipal e a biblioteca para se associarem a nós e nos apoiarem na dignificação, promoção e divulgação da obra de um filho de Penafiel. Do seu imediato envolvimento, que muito nos apraz e dignifica a autarquia e a biblioteca, há-de, a seu tempo, dar-se notícia. Para já, a gratidão pela disponibilidade, envolvimento e colaboração de todos.
Neste espaço serão dadas notícias sobre a comemoração, as actividades a desenvolver, as entidades envolvidas e, como não podia deixar de ser, a promoção, divulgação e dignificação de Joaquim de Araújo e do agrupamento que tem o seu nome.
Um jovem de dezasseis anos que cria uma revista literária na qual participa a quase totalidade dos escritores portugueses e não mais parou na divulgação e promoção da cultura nacional merece, certamente, o nosso apreço e justifica o nosso envolvimento.






Ver mais Centenário - Joaquim de Araújo
contactar | webmaster
Facebook  Feed Edulink Mobile Mobile Android APP